Blog

News & events

As 10 tendências alimentares de 2019

Esse é um ano cheio de novidades em relação aos alimentos, algumas das quais você já deve ter percebido. Algumas tendências alimentares estão presentes em nosso cotidiano há um tempo, mas que agora realmente pretendem bombar. Confira nossa previsão:

1. Aipo (suco)

Aipo é o verdadeiro queridinho do momento. Embora não tenha tanta presença como o abacate no passado, muitos blogueiros de comida, celebridades e especialistas em nutrição estão compartilhando um copo de suco de aipo fresco em seu feed do Instagram ultimamente. Recomenda-se começar o dia com suco de aipo, que tem um efeito saudável na flora intestinal, na pressão sangüínea e nas inflamações. Embora não possamos endossar alegações de saúde, concordamos que beber um suco verde pela manhã é um começo refrescante para o dia, e combina perfeitamente com outras bebidas de frutas e vegetais. Esperamos ver essa tendência alimentar continuar por mais uns anos.


2. Vegetais cozidos como carne
Os hambúrgueres vegetarianos estão no cardápio há anos e novas variações de substitutos de carne feitos com vegetais estão sendo continuamente introduzidos. Tomemos por exemplo um shawarma vegetariano (semelhante a um kebab), feito de aipo fino cortado em fatias, que foi criado no restaurante Copenhagen, em Noma. O prato foi um enorme sucesso no cardápio e também foi chamado de “shawarma do futuro”. Ou que tal uma berinjela servida como bife ou couve-flor preparada como asas de frango? As possibilidades são infinitas!

3. Uma infinidade de opções de preparação
Os chefs de hoje usam uma variedade muito maior de métodos de preparação, o que garante um cardápio mais diverso e mais empolgação ao comer fora de casa. Um benefício adicional é que os vegetais se prestam perfeitamente a uma variedade de estilos de preparação, devido à sua diversas texturas, cores e sabores. Por exemplo, estamos vendo restaurantes usando cada vez mais métodos de culinária que envolvem fogo aberto, defumação, fermentação, decapagem e sous vide (selação a vácuo).

4. Alimentos de plantas são o novo orgânico
Enquanto nos acostumamos a uma variedade de vegetais orgânicos oferecidos no supermercado, alimentos veganos ou vegetarianos também são cada vez mais comuns. Os consumidores estão se tornando mais críticos sobre alimentos provenientes de animais e estão buscando formas sustentáveis de comer. Nós não prevemos que os consumidores mudem em massa para alimentos baseados em vegetais tão cedo, mas tomar decisões mais conscientes sobre alimentos e compras certamente é tendência para este e os próximos anos.

5. Livre de peixes
Embora a gama de substitutos de carne nas prateleiras dos supermercados continue a aumentar, a oferta de substitutos de peixe fica para trás. Mas isso está prestes a mudar. Mais e mais produtos estão sendo comercializados, como imitação de salmão, atum sem peixe em uma lata ou sushi sem peixe. Fica o questionamento se são opções tão saborosas quanto o peixe real.

6. Cozinha circular
Sustentabilidade é um tema presente em todos os setores. Inicialmente, tratava-se de embalagens sustentáveis e indústrias não sustentáveis (carne, por exemplo), e agora mudou para uma abordagem mais ampla na cozinha: a culinária circular. A culinária circular consiste em comer mais vegetais, da cabeça à cauda, da raiz ao caule e cozinhar com base sazonal. Os produtos que sobram são conservados e você está mais ciente de onde os produtos vêm, por conta da rastreabilidade dos produtos. Este tipo de cozinha amiga do meio ambiente garante menos desperdício.

7. O shake de hummus
Hummus tem sido extremamente popular por anos, por isso é loucura pensar que demorou tanto tempo para produzirem um derivado desse acompanhamento. A tendência do "shake de hummus" começou na cadeia Hummus & Pita Co., em Nova York, e certamente se espalhará para outros lugares. Um milkshake simples, disponível em uma variedade de sabores, que você pode fazer em casa a partir de grão de bico, leite de amêndoa, tâmaras, tahine e banana. Totalmente tendência, porque também é livre de glúten e é vegano.

8. Cores e aromas saudáveis
Matcha (chá verde) em pó tem concorrência. Estamos vendo cada vez mais concentrados em pó de produtos vegetais. Eles não são usados apenas para dar a comida uma cor natural, mas muitas vezes contêm nutrientes saudáveis também. Por exemplo, o Açaí roxo da Amazônia, o amarelo brilhante da cúrcuma e vários concentrados em pó de cogumelos.

9. Comida saudável para o intestino
A fermentação tem sido popular há anos, mas agora se torna ainda mais atraente ao colocar produtos fermentados sob o rótulo de alimentos saudáveis para o intestino. Diz-se que produtos como kombucha, chucrute e kimchi (repolho fermentado coreano) também contribuem positivamente para a flora intestinal. Os alimentos fermentados finalmente atingirão as altas apostas da moda?

10. Troca de alimentos
A substituição de carboidratos por vegetais, como massa de pizza feita de couve-flor ou espaguete feito de abobrinha, pode não ser considerada uma "nova tendência", mas esse movimento está se desenvolvendo continuamente e vemos cada vez mais mais oferta nessa área. Que tal esperimental o "mushotto" (risoto sem arroz, com aipo-rábano e cogumelos), focaccia de beterraba, batata frita à base de bagaço e pãezinhos de hambúrguer de abacate?

Quais dessas tendências alimentares você já testou? Ou qual você gostaria de testar?

Want to stay up-to-date? Subscribe to our newsletter!